Agroindústria

Agroindústria volta a crescer no Brasil em 2019

12 de Agosto de 2019

por Supero

Tempo de leitura: 7 minutos

Voltar

Entenda como a agroindústria, um dos setores mais relevantes para o PIB nacional, voltou a crescer em 2019 com o suporte das novas tecnologias que aumentam a produtividade, otimizam processos e agilizam a execução de tarefas, a partir de uma maior mobilidade e qualidade nos serviços.

Assim como a economia brasileira, a indústria e a agroindústria voltaram a crescer em 2019, depois da queda no ano passado, agravada com o último ano do mandato do presidente Michel Temer e a greve dos caminhoneiros, que ocorreu entre maio e junho de 2018 e cujos efeitos condicionaram o desempenho de praticamente todos os setores econômicos no ano passado, com especial destaque para a agroindústria.

De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), enquanto a indústria geral desacelerou, mas terminou o ano com crescimento de 1,1%, a agroindústria perdeu mais força e terminou o ano em campo negativo, com uma contratação de 1% em relação ao ano anterior.

Verificou-se que o crescimento acumulado da produção agroindustrial no período entre janeiro e abril de 2018 era de 4,3%. No entanto, entre maio e dezembro, essa mesma produção acumulou uma queda de 3,1%, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Essa baixa no desempenho pós-greve, a partir do segundo semestre, segundo as pesquisas, também ocorreu nos dois principais segmentos da agroindústria, porém, com mais intensidade entre os produtos alimentícios e bebidas do que entre os produtos não alimentícios.

Antes da greve, o segmento de produtos alimentícios e bebidas acumulou um crescimento de 4,1%. No período pós-greve a produção desse grupo caiu 7,2%. No segmento de produtos não alimentícios apesar da notável desaceleração causada pela paralisação, o crescimento acumulado no período pós-greve chegou a 1,8%.

Agroindústria em números percentuais

De acordo com aConfederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o Produto Interno Bruto (PIB) da Agroindústria cresceu em abril deste ano 0,29% em relação ao mesmo mês do ano passado. E nos primeiros 4 meses de 2019, a alta foi de 0,34%. O PIB do segmento de serviços também subiu 0,17% no mês.

Segundo a informação divulgada em nota pela Assessoria de Comunicação da CNA, a Agroindústria cresceu mais do que o agronegócio como um todo, que obteve um crescimento de apenas 0,05% no ano. E, esse resultado foi obtido principalmente, pela alta de quase 20% nos preços dos fertilizantes e corretivos de solo e pela elevação de 11% no valor das rações para animais.

A Agroindústria brasileira na economia

A agroindústria brasileira respondeu em 2018 por 34,7% do PIB do agronegócio do país, de acordo com o Cepea.

Por ser um setor importante para o universo agro e para a economia do país, a FGV Agro lançou o Índice de Produção Agroindustrial (PIMAgro), para acompanhar a evolução da agroindústria no Brasil e comparar o desempenho agroindustrial com o de outros segmentos importantes da indústria nacional.

Segundo os estudos, o desempenho da agroindústria responde aos movimentos de 3 variáveis principais:

  • Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br),
  • Índice de Confiança da Indústria da Transformação da Fundação Getúlio Vargas (ICI-FGV) e
  • Taxa de Câmbio (R$/US$).

Em um cenário otimista, a projeção de um modelo estimado é de um forte crescimento de 4,4% para 2019.

Com base em dados doInstituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a FGV Agro listou a participação de cada setor na composição da Agroindústria, conforme tabela, abaixo.

Produtos alimentícios e bebidas – 51,6%

  • Produtos alimentícios – 41,3
  • Origem animal – 21,6%
  • Origem vegetal – 19,7%
  • Bebidas – 10,3%
  • Alcoólicas – 5,2%
  • Não alcoólicas – 5,1%

Produtos não alimentícios – 48,4%

  • Bicombustíveis – 3,1%
  • Borracha – 3,4%
  • Fumo – 3,8%
  • Insumos agropecuários – 7,9%
  • Produtos florestais – 12,7%
  • Produtos têxteis – 17,4%

Mercado de trabalho no Agronegócio nacional

Nos três primeiros meses de 2019, a população ocupada no Agronegócio foi de mais de 18 milhões de pessoas em todo território nacional, segundo dados do relatório divulgado pela Cepea, da Esalq/USP, sobre o Mercado de Trabalho do Agronegócio.

De acordo com as pesquisas, a participação do agronegócio no mercado de trabalho brasileiro foi de 19,67% no primeiro trimestre de 2019 e a região do país que mais empregou trabalhadores no setor foi a centro-oeste, nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

O salário médio também obteve um aumento de 5,39% para os trabalhadores do agronegócio, considerando esses empregados, trabalhadores atuando por conta própria e empregadores. Se em 2012, a média mensal era de R$ 1.800,00 reais, em 2018 passou para R$ 2.300,00. Um aumento médio de 100 reais ao ano.

Soluções inteligentes garantem crescimento na Agroindústria

Incorporar inteligência à agroindústria é o que muitas empresas do setor vêm fazendo para aumentar a produtividade por meio da automatização de processos. Segundo os especialistas em gestão automatizada, trabalhar com sistemas de controle de qualidade gera ganhos de eficiência e precisão nos resultados.

Com o advento da inteligência artificial a competitividade do setor agroindustrial cresceu e como isso veio a redução de custos e tempo para as empresas, além do aumento do controle das informações.

A aplicação da Internet das Coisas (IoT), que conecta dispositivos eletrônicos à máquinas e o armazenamento de dados em nuvem, com o Big Data, que possibilita maior agilidade na transmissão de dados, garantem melhores análises e tomadas de decisão.

A difusão dessa nova tecnologia, aliás é parte da Estratégia Brasileira para a Transformação Digital definida em decreto assinado por Michel Temer, durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, em 2018.

Inclusive, o Agronegócio foi uma das quatro áreas prioritárias de direcionamento de iniciativas e políticas públicas para o desenvolvimento da IoT no território nacional. A escolha tem como foco aumentar a produtividade e relevância do Brasil no comércio mundial de produtos agropecuários, com elevada qualidade e sustentabilidade socioambiental, além de posicionar o país como maior exportador de soluções de IoT para a agropecuária tropical.

Ficou interessado em saber mais sobre o setor de Agronegócios? Leia nosso artigo Agroindústrias investem em Bioenergia para avançarem e conheça nossas soluções personalizadas para o seu negócio.

TAGS: agroindústria, agricultura e pecuária, custos de produção, agronegócio brasileiro, PIB, economia.


Escrito por Supero Editor dos conteúdos do blog da Supero.

Outras Postagens

Crie soluções personalizadas e integradaspara todas as áreas da sua empresa

Quero Saber mais

Fique Atualizado Assine nossa Newsletter

Trabalhe Conosco Junte-se ao melhor Time!

Se você está em busca de um ambiente descontraído, cheio de oportunidades de crescimento e em constante evolução, venha para o Time Supero!

Saiba Mais

Nosso time está pronto para entender o seu negócio e auxiliá-lo a encontrar a melhor solução.

Deixe seu melhor e-mail abaixo que entraremos em contato.

Indique este post para alguém...