Transporte e Logística

Entenda o que é compliance e veja como ele pode ajudar o setor de transporte e logística

29 de Outubro de 2019

por Supero

Tempo de leitura: 8 min

Voltar

O setor de transporte e logística possui particularidades que demandam ainda mais as práticas de compliance. Entenda a sua importância neste post

Para assegurar a credibilidade das empresas inseridas no setor de transporte e logística e evitar situações que podem manchar a sua reputação, é fundamental conhecer e implementar práticas de compliance no cotidiano da organização. 

O compliance vai muito além do cumprimento de regras. Ele implica em diferenciação e melhoria dos processos logísticos, o que ajuda as empresas a obter mais produtividade, credibilidade, boa imagem no mercado e ainda diminuir custos.

A seguir, entenda melhor o conceito de compliance, porque ele é tão importante e como ele pode auxiliar o setor de transporte de logística.

O que é compliance?

De acordo com a Associação Internacional de Compliance (ICA), compliance é um termo que se refere à habilidade de agir de acordo com uma ordem, conjunto de regras ou pedido. O termo vem do verbo em inglês to comply, que significa cumprir ou obedecer.

Nas empresas, o compliance surgiu com o intuito de corrigir e evitar cenários onde há ausência de orientações normativas, falhas na gestão de processos, falta de alinhamento às legislações aplicáveis e operações sem um sistema de informação bem estruturado.

O grande objetivo do compliance é garantir que a organização esteja “andando na linha”, e essa conformidade acontece em dois níveis:

  1. Agir de acordo com as regras externas impostas à organização como um todo (por exemplo, leis estaduais e específicas sobre determinado nicho de mercado);
  2. Agir de acordo com sistemas internos de controle impostos pela própria organização, visando o atingimento da conformidade com as regras externas.

Ou seja, é necessário que as empresas incluam em suas estratégias de governança mecanismos para garantir o compliance do negócio. 

Funções do compliance

As atividades de compliance têm, basicamente, cinco funções principais:

  1. Identificação: detectar riscos que a empresa corre e promover aconselhamento em relação a como prosseguir;
  2. Prevenção: criar e implementar mecanismos de controle para proteger a empresa dos riscos identificados;
  3. Monitoramento: acompanhar a eficiência de desempenho dos mecanismos de controle;
  4. Resolução: estar preparada para resolver eventuais complicações;
  5. Consulta: aconselhar a empresa em relação à regras e controle. 

Empresas que não compreendem a importância dessas práticas para o negócio e falham em incorporá-las na organização, correm riscos desnecessários que podem causar sérios prejuízos financeiros, atrasos processuais, perda de clientes e de espaço no mercado.

Por que o compliance é tão importante no setor de transporte e logística?

O setor de transportes é hoje um dos mais importantes da economia brasileira, correspondendo a 12% do PIB do país. Segundo dados da CNT (Confederação Nacional do Transporte), o principal modal utilizado nesse segmento ainda é o rodoviário, responsável por movimentar cerca de 61,1% das cargas anuais.

O setor de logística, por sua vez, envolve operações complexas e bastante burocráticas (principalmente quando falamos de exportações e importações). Conhecer as diversas normas desse mercado é vital para os processos andarem com fluidez.

Quando juntamos esse dados à extensão da malha rodoviária e ao tamanho do território do Brasil, não é muito difícil de imaginar que as questões de compliance no setor de transporte e logística são de extrema importância e envolvem características peculiares que merecem atenção.

Dentro de um contexto no qual as empresas transportadoras e de exportação e importação são as principais responsáveis por escoar a produção nacional e as importações, o gerenciamento de dados e o compliance são fundamentais para assegurar o bom funcionamento das operações logísticas. 

É a partir do compliance que as empresas conseguem criar mecanismos de controle e ferramentas práticas para prevenir riscos eminentes do setor, especialmente na parte financeira, através da redução dos processos gerados por negligenciamento. Além de auxiliar no cumprimento das leis e na eficiência, às atividades de compliance também são de grande ajuda para garantir a segurança dos colaboradores envolvidos. 

Muitas organizações ainda acreditam que o compliance é um sistema complexo e burocrático de ser implementado, mas a verdade é que ações simples quando adicionadas ao dia a dia de acordo com os objetivos da empresa, já ajudam a evitar danos ao negócio e a terceiros, contribuindo para a boa reputação da empresa. Ademais, ao adotar o compliance, as organizações ainda ajudam o setor de transporte e logística a tornar-se um agente de difusão de políticas de segurança no trânsito. 

Como o compliance pode ajudar o setor de transporte e logística

Existem diversas alternativas, para diferentes operações, que podem ser postas em prática no setor de transporte e logística.

Quando falamos de gestão de risco, por exemplo, os processos podem ser otimizados com a adoção de soluções de automação de coleta de dados. Isso permite a realização de levantamentos rápidos, assertivos e seguros de informações que podem ser apresentadas de forma inteligente ao usuário.

Já em relação à logística, todo o mapa de operação deve ser analisado. É preciso avaliar todo o processo de captação de recursos, de recebimento e escoamento de mercadorias (envolvendo os centros de distribuição e suas condições de operação). Além das rotas envolvidas, existem as peculiaridades do trajeto que podem colocar o transporte em risco, o abastecimento de frota, comunicação e checagem no destino.

A partir desse mapeamento, o setor de compliance deve atuar nas cinco frentes que mencionamos anteriormente neste artigo (identificação, prevenção, monitoramento, resolução e consulta).

Ao tratar-se de transportadoras, um ponto que merece atenção é o processo de contratação de motoristas e seus assistentes. O deslocamento dos produtos fica, basicamente, sobre responsabilidade dos caminhoneiros. Portanto, a empresa precisa garantir que há um compromisso de cumprimento integral da legislação por parte deles e também de segurança desses trabalhadores.

Agora que você já sabe a importância do compliance no setor de transporte e logística, que tal começar a implementá-lo na sua empresa? 

E se você não sabe por onde começar, não se desespere! A Supero possui soluções de governança inteligentes para te ajudar a trazer o compliance para dentro do seu negócio sem que isso seja um trabalho árduo. Assim você e a sua equipe podem se concentrar em aspectos estratégicos do negócio. Clique aqui para saber mais!


Escrito por Supero Editor dos conteúdos do blog da Supero.

Outras Postagens

Crie soluções personalizadas e integradaspara todas as áreas da sua empresa

Quero Saber mais

Fique Atualizado Assine nossa Newsletter

Trabalhe Conosco Junte-se ao melhor Time!

Se você está em busca de um ambiente descontraído, cheio de oportunidades de crescimento e em constante evolução, venha para o Time Supero!

Saiba Mais

Cadastro por interesse

Nosso time está pronto para entender o seu negócio e auxiliá-lo a encontrar a melhor solução.

Deixe seu melhor e-mail abaixo que entraremos em contato.

Indique este post para alguém...