Gestão

Recrutamento online: como contratar profissionais de TI a distância

7 de Maio de 2020

por Marketing

Tempo de leitura: 8 min

Voltar

Entenda principais desafios no recrutamento online e como solucioná-los

Temos assistido a uma corrida para o digital em áreas como negócios, vendas, marketing e operações. Por que o processo de recrutamento estaria fora dessa tendência – ou melhor, dessa necessidade? De fato, para empresas que estão com vagas abertas, o recrutamento online tem sido não apenas uma opção, mas a única maneira de selecionar de profissionais. 

No entanto, segundo a Gupy, só 10% das empresas brasileiras utilizam ferramentas online de recrutamento.

Além disso, quando falamos em contratação de profissionais da área de TI, sabemos que a demanda continua a superar a oferta e que o processo seletivo tem algumas peculiares.  

Como fazer um recrutamento 100% remoto em TI dar certo? Neste post, vamos compartilhar um pouco de nossa experiência. Para começar vamos levantar alguns desafios e depois como resolvê-los. 

O impacto da crise no setor de recrutamento de profissionais 

O impacto da crise é diferente entre os vários setores.  

Infelizmente, empresas de segmentos como viagem e turismo, hotelaria, restaurantes e bares, entretenimento e eventos estão entre as mais impactadas. Nestas o cenário atual é de gestão de custos – que pode envolver cortes de profissionais ou suspensão de contratações. Isso implica uma entrada maciça de profissionais de bom nível no mercado.  

E então, chegamos a um grupo de empresas para as quais o cenário não se modificou tanto ou, então, – como dos setores de delivery, supermercadista, educação a distância, saúde e tecnologia – teve um aumento súbito de demandas e, logo, de contratações. 

Além disso, dentre os profissionais que já estão empregados, nota-se uma relutância à mudança de empregoLevantamento WaveTrackR mostrou uma redução de 47% nas candidaturas em fevereiro deste ano. 

Assim, com o aumento de profissionais disponíveis e a diminuição da tendência de mudança de posição, deve haver mais facilidade de contratar neste momento na área de TI.  

Isso não significa que não haverá desafios no recrutamento online. Vejamos alguns deles abaixo. 

Alguns desafios da adaptação ao recrutamento online 

1. Corte de custos 

É comum que empresas, mesmo que contratando, estejam reduzindo o budget para contratações, seja internalizando processos que até então eram realizados por terceiros, seja reduzindo canais de divulgação

Com a diminuição da verba e aumento de atividades, os profissionais de DHO têm o desafio de recrutar mais candidatos com menos recursos, desafio que, se não superado, pode implicar a perda da qualidade de todo o processo. 

2. Transição rápida para o recrutamento online  

Se em condições normais de pressão e temperatura, uma mudança para o recrutamento online demoraria alguns meses ou até um ano para se consolidar, agora estamos falando em tomadas de decisão que se dão em uma semana.

A rapidez da adaptação para o recrutamento online pode ser desafiador para vários setores que ainda não tem familiaridade com ferramentas digitais

Aqui, para nós, vale o princípio da implementação do kanban dentro da organização: não é hora de modificar processos, nem cargos, nem funções e papéis. Isso poderá atrasar ainda mais o restabelecimento das operações. E sua equipe terá, ainda, uma curva de aprendizado. 

3. Curva de aprendizado 

Esse é um desafio inerente a toda mudança de processo. O time vai passar por uma instabilidade na produtividade. Ficar atento a ela é fundamental para que o recrutamento online venha com uma queda na qualidade das contratações.  

Ninguém pode se dar esse luxo. Afinal, o custo de uma má contratação pode ser grande. Em números, ele pode chegar a 15 vezes o salário do colaborador, segundo a Gupy, porque envolve elementos como:  

  • turnover 
  • custo de um novo processo de recrutamento 
  • reputação da organização 
  • treinamento e rampagem do novo profissional 
  • produtividade da equipe como um todo. 

Então é bom acertar de primeira tanto no presencial quanto no online. 

Como transformar seu processo de recrutamento para o online 

1. Audite seu processo de recrutamento 

Começamos este artigo falando da corrida para o digital, que pegou todas as operações das organizações de alguma maneira, inclusive no recrutamento.

Aqui na Supero, não foi diferente. Como empresa empregadora em TI, temos várias vagas abertas e, com isso, vários processos seletivos em andamento. Todos 100% remotos.  

Grandes nomes da tecnologia, também. A IBM tem 139 vagas abertas, já a Amazon 174 – só para ficarmos em dois exemplos. Empresas como a Revelo bateram recordes, com 80% das entrevistas online e 25% de aumento nas contratações nas áreas de tecnologia.

Aqui na Supero, o processo seletivo já era digital ou por telefone, com etapas presenciais quando possível. Então nosso R&S de profissionais não sofreu grandes modificações. Mas empresas que ainda têm parte ou todo o processo de contratação presencial e precisam contratar agora, devem começar por aqui. 

Faça um exame minucioso de todo o seu processo de recrutamento. Identifique etapas que ainda não são digitais. 

Por exemplo, se suas entrevistas se dão presencialmente, ferramentas de videoentrevistas serão necessárias. Mas vejamos isso com mais detalhe abaixo.  

2. Redesenhe o fluxo de contratação 

O recrutamento online, para ter qualidade, precisa equilibrar processos, ferramentas e pessoas. Por isso, após o levantamento de suas necessidades, seu processo de recrutamento precisa ser redesenhado de ponta a ponta, para ter unidade. 

Pense ainda em sistemas de marketing de recrutamento, de testes e avaliações, de relacionamento com candidatos, de busca de candidatos, de videoentrevistas, de indicações etc. 

3. Busque ferramentas certas para recrutamento online 

Ao desenhar o seu processo de recrutamento digital e entender que tipo de ferramentas você precisa para implementá-lo, vá ao mercado.  

Há várias ferramentas disponíveis no mercado, mas o uso de muitas delas ao mesmo tempo pode dificultar a operação, gerando perda de candidatos, conflitos e ineficiência. Vamos falar disso abaixo. 

Softwares de acompanhamento de todo o processo de seleção são das primeiras ferramentas indispensáveis para o recrutamento online. Verdadeiros databases, eles contêm funcionalidades que ajudam o setor de RH a gerenciar todo o andamento dos processos seletivos.  

Segundo a Capterra, 94% dos profissionais que usam softwares de recrutamento têm um impacto positivo em seu processo de recrutamento. 

Ao escolher uma ferramenta, faça testes para verificar facilidade de adoção, por exemplo. 

4. Treine os colaboradores 

Falamos acima que o recrutamento online envolve processos, ferramentas e pessoas. E são estas que vão fazer essa máquina de contratações virtual funcionar.  

Para que seu novo fluxo de recrutamento dê certo e traga resultados, garanta que todos os colaboradores o compreendam e saibam o que tenham que fazer

Durante o home office, isso pode ser desafiador para as lideranças. Então disponibilize canais, crie tutoriais, faça treinamento, tudo o que esteja a seu alcance para que a mudança dê certo. 

5. Faça recrutamento contínuo 

Se você teve um incremento súbito de processos seletivos, deve ter compreendido os motivos de ter uma estratégia de recrutamento contínuo. Cultivar uma lista de profissionais à mão tem garantido a tranquilidade de muitas organizações.  

Não comece a buscar por profissionais apenas quando precisar deles, sobretudo quando se trata de posições com muitas vagas em sua organização. Com base em dados como sua taxa de turnover, calcule quanto profissionais vai contratar por ano em média. Aqui na Supero, seguimos esta prática – que mostrou-se eficaz durante a pandemia.  

Além disso, não espere que os candidatos certos cheguem até a sua empresa. Para isso, você precisa buscar ativamente. Para isso, utilize redes sociais, marketplaces de talentos etc.  

6. Divulgue suas vagas em vários canais digitais 

Um dos desafios é fazer o match de candidatos com vagas, de modo a alinhar funções a habilidades e experiências. Para isso, você precisa trabalhar tanto ativa quanto passivamente. 

Nesse sentido, o recrutamento online segue o formato das vendas online: você precisa prospectar e manter-se ativo, para ser visto pelos candidatos. Para isso, esteja em sites de vagas, em marketplaces de talentos e redes sociais. 

De acordo com levantamento do Aberdeen Group, 73% dos millennials encontraram seu último emprego por meio de alguma rede social. E tem mais: de acordo com o LinkedIn, 49% dos profissionais acompanham organizações em redes sociais com a intenção de saber de suas vagas e avaliar seu employer branding. 

7. Implemente um pré-teste de habilidades antes de partir para uma entrevista 

A ida para o online e o uso mais amplo de canais digitais para divulgação vão ampliar o volume de currículos recebidos e, consequentemente, o DHO vai sentir a necessidade de melhorar a qualidade dos perfis do funil de recrutamento. Por isso, opte por ferramentas de triagem dos perfis mais aderentes.  

Implementar uma pré-avaliação de habilidades comportamentais e lógicas, assim como dinâmicas online e simulações, pode ser uma solução boa para isso. 

8. Não perca de vista a experiência do candidato com seu processo seletivo 

Quando nos referimos a experiência do candidato com o processo seletivo, pensamos em como ele se sente durante todo esse processo: sentimentos, comportamentos e atitudes que experimenta.  

Não subestime esse conceito, pois, segundo a Kelly Services, 88% dos candidatos ficam mais dispostos a fortalecer o compromisso com organizações em que tiveram boas experiência de recrutamento. 

Recrutamento online: garanta seus serviços funcionando! 

Neste post, você teve uma visão geral dos desafios e das soluções para o recrutamento digital de profissionais de TI. Provavelmente, mesmo que seu segmento seja outro, você compartilha de muitos deles. 

A pandemia trouxe para os setores de DHO muitas questões que antes passavam despercebidas e que agora estão ganhando um tratamento mais aprofundado. 

Por fim, lembre-se: o recrutamento online não substitui o contato presencial com os candidatos. O ideal é mesclar, tirando o melhor proveito das tecnologias para recrutamento virtual e do contato presencial. 

Gostou deste artigo? Assine nossa newsletter e fique por dentro deste e de outros assunto do universo de TI.


Escrito por Marketing

Outras Postagens

Crie soluções personalizadas e integradaspara todas as áreas da sua empresa

Quero Saber mais

Fique Atualizado Assine nossa Newsletter

Oportunidades Participe dos melhores projetos!

Se você está em busca de um ambiente descontraído, cheio de oportunidades de crescimento e em constante evolução, confira as oportunidades!

Saiba Mais

Cadastro por interesse

Nosso time está pronto para entender o seu negócio e auxiliá-lo a encontrar a melhor solução.

Deixe seu melhor e-mail abaixo que entraremos em contato.

Indique este post para alguém...

Inscreva-se em nossa newsletter.