Varejo

10 tendências em tecnologia no varejo nos próximos anos

4 de Fevereiro de 2020

por Marketing

Tempo de leitura: 6 minutos

Voltar

Possibilidades de inserir tecnologia no varejo não faltam. Veja as 10 principais tendências neste post

Nem completamente digital que não possa ser real e personalizada, nem completamente presencial que requeira a ida do consumidor à loja ou de um vendedor. Esse parece ser o ponto de equilíbrio buscado na experiência de compra atual, seja em lojas físicas ou e-commerces. Para o qual a tecnologia de varejo tem proporcionado contribuições e grandes transformações.

Se até 2019 vínhamos observando a aplicação de tecnologias no varejo crescendo consistentemente, ainda que devagar, 2020 foi um divisor de águas. Nem precisamos falar do papel que pandemia do novo coronavírus teve nessa mudança - e com aval total dos consumidores.

No entanto, o desafio agora tem mais a ver com o longo prazo. Que tecnologias de varejo já não se pode mais abrir mão? Que tendências de tecnologia no varejo se tornam o lugar-comum nos próximos anos?

A seguir, listamos as 10 principais.

1. Análise preditiva (big data)

Você provavelmente já está cansado de ouvir falar em big data. Mas as aplicação da tecnologia, assim como o data science, no varejo prometem um giro em direção à inteligência.

webinar data science do zero

O problema das empresas varejistas nunca foi a coleta de dados, mas a análise e uso de dados no desenvolvimento de novas soluções.

Leia mais: Sua organização está preparada para o data science?

A análise preditiva vem para facilitar esse processo. Analisando o comportamento dos consumidores, você pode se preparar para fornecer uma experiência de compra melhor para eles no futuro. 

Para o negócio, isso ajuda a aumentar a eficiência, reduzir os custos da cadeia de suprimentos e trabalhar melhor em cima da jornada do cliente.

2. Compras com realidade aumentada e virtual

A realidade virtual e aumentada consiste basicamente em usar realidade aumentada, ou seja, imagens 3D para criar interações entre o mundo físico e virtual.

As possíveis aplicações dessa tecnologia no varejo são diversas, que vão desde a navegação pelos produtos até a experimentação virtual. 

Já existem lojas de móveis, por exemplo, que usam esse recurso via aplicativo para ajudar o consumidor a ver se os itens se encaixam em seu ambiente. O setor de vestuário é outro que promete intensificar  as experiências dos clientes com essa tecnologia.

3. Reconhecimento facial

As grandes empresas varejistas já possuem presença offline e online. Com o reconhecimento facial, essas organizações conseguem evitar fraudes, furtos e crimes dentro dos seus ambientes. 

Mas, além de questões de segurança, essa tecnologia também ajuda a trazer experiências personalizadas do meio digital para o físico. A equipe da loja, ao reconhecer um cliente, tem acesso a mais dados sobre ele e pode atender melhor às suas necessidades.

Ainda há preocupações legais e de privacidade a serem resolvidas, mas sem dúvidas essa é uma das grandes tendências de tecnologia para o mercado de varejo nos próximos anos.

Leia mais: Coleta de dados do consumidor em tempos de LGPD 

4. Busca visual através de inteligência artificial

A busca visual permite aos consumidores encontrar e comprar um produto apenas tirando uma foto. A IA identifica o produto e seus similares em diferentes sites e estoques com apenas um clique.

O recurso Lentes do Pinterest, por exemplo, usa a IA e a câmera no aplicativo para procurar pins visualmente semelhantes. As pesquisas via Lentes aumentaram 140% por ano, provando que a pesquisa visual é realmente muito promissora.

5. Experiências omnichannel

Os consumidores não pensam mais em termos de canais como antigamente. Está tudo conectado na mente das pessoas. Não se pensa “vou comprar na loja física/pelo aplicativo”, só se pensa “vou comprar” e ponto.

Por isso, oferecer experiências completas e integradas é o diferencial para a boa experiência do cliente. As empresas do mercado de varejo precisam mesclar os ambientes offline e online com todos os seus diferentes pontos de distribuição.

6. Automação de atendimento de pedidos

Até o final de 2025, mais de 580.000 robôs móveis autônomos (AMR) serão implantados para ajudar os centros de distribuição a atender aos pedidos dos clientes.

Muitos varejistas estão se esforçando para se ajustar ao Efeito Amazon e estão explorando a automação de atendimento de pedidos para tentar aumentar a velocidade e a flexibilidade das operações para competir com a gigante norte-americana. 

A ideia é reduzir significativamente o tempo de processamento de pedidos. 

Leia mais: Tecnologias de transporte last mile: tendências em modais

7. Micromomentos

Pense em como você usa um mecanismo de busca. Você depende da capacidade dele de encontrar o que você precisa no momento, seja para consertar algo, resolver um problema ou encontrar um restaurante para matar a sua fome.

Os varejistas que conseguem atender os clientes "no momento" têm uma vantagem poderosa, pois podem fornecer exatamente o que o consumidor está buscando, quando ele está buscando. 

Graças ao acesso digital direto aos consumidores e aos poderosos recursos de análise, as empresas podem capturar momentos e ajudar os clientes durante seu momento de necessidade e até antecipar o que um cliente pode precisar antes mesmo de conhecê-lo.

8. Chatbots para atendimento ao cliente

As mensagens se tornaram o canal preferido de atendimento ao cliente nos últimos anos - estão aí os chatbots para provar isso.

O que vem se observando é que os bots de inteligência artificial poderão melhorar a jornada do cliente antes e depois da venda, diminuindo o abandono do carrinho e ajudando os clientes a resolver problemas de pós-venda, sem intervenção humana.

Leia mais: Como usar IA no atendimento e relacionamento com o cliente

Essa tendência de tecnologia para o mercado de varejo promete reduzir o volume de chamadas por telefone, que normalmente tomam muito tempo e costumam ser uma dor para os consumidores.

9. Robôs assistentes de compra

Outra tecnologia no varejo são os assistentes de loja robóticos. Robôs como o Pepper podem responder a perguntas e ajudar os compradores a encontrar a mercadoria que estão procurando. Eles podem inclusive enviar ofertas ou cupons especiais por e-mail. 

No Brasil, essa tecnologia ainda está engatinhando, mas promete chegar em peso nos próximos anos.

10. Vitrines inteligentes

Com os sistemas de recomendação, os e-commerces e marketplaces estão proporcionando uma experiência extremamente personalizada de atendimento aos usuário, por meio das vitrines virtuais.

Com esse recurso, cada usuário recebe recomendações do catálogo baseadas não em uma seleção aleatória de itens, mas nas preferências geradas pela sua navegação e compras.

Leia mais sobre vitrine inteligente: Como o Posthaus aumentou suas vendas com um sistema de recomendação?

Tecnologia no varejo: entre o digital e o offline

Ao longo do artigo, vimos que mais do que nunca a tecnologia chega no varejo proporcionando profundas transformações na experiência de compra e atendimento, tornando-as mais rápidas, com menos obstáculos e, por isso, mais prazerosa para os consumidores.

Empresas que investem em soluções tecnológicas para lojas, sejam físicas ou digitais, sem dúvidas mantém e conquistam novas vantagens competitivas.

Quer falar sobre como você planeja inserir a tecnologia na sua loja com uma empresa que soma 17 anos de projetos na área de TI? Entre em contato com um de nossos consultores.


Escrito por Marketing

Outras Postagens

Crie soluções personalizadas e integradaspara todas as áreas da sua empresa

Quero Saber mais

Fique Atualizado Assine nossa Newsletter

Oportunidades Participe dos melhores projetos!

Se você está em busca de um ambiente descontraído, cheio de oportunidades de crescimento e em constante evolução, confira as oportunidades!

Saiba Mais

Cadastro por interesse

Nosso time está pronto para entender o seu negócio e auxiliá-lo a encontrar a melhor solução.

Deixe seu melhor e-mail abaixo que entraremos em contato.

Indique este post para alguém...

Inscreva-se em nossa newsletter.