Gestão

O que faz um agile coach e quando o seu time precisa dele

18 de Junho de 2020

por Marketing

Tempo de leitura: 6 min

Voltar

Papel do agile coach vai além de treinamentos em metodologias ágeis para a sua equipe. Entenda exatamente o que esse profissional faz

Sem tempo para ler este artigo? Aperte o play e ouça!

Que organização, hoje, não busca produtividade e alta performance em seus processos e entregas? Não é por acaso que o agile coach tem sido cada vez mais cobiçado no mercado, e não apenas no setor de TI.

De acordo com os resultados da pesquisa da CI&T com 518 líderes, isso também se reflete nos números: 

Metodologias ágeis preferidas pelos líderes

No entanto, quem já pratica metodologias ágeis sabe que essa mudança não acontece do dia para noite e que não são todos os líderes que têm o poder de realizá-la de modo a entregar os resultados esperados.  

Disso que surge o conceito de agile coach no mapa organizacional, como o agente capaz de viabilizar e manter tal transformação em termos de produtividade tanto dentro dos times quanto dos ambientes organizacionais. 

Mas qual a função desse profissional? Muitos pensam que seu papel é treinar times de TI em alguma metodologia ágil. Também é. Mas essa é só parte de suas atividades, e certamente não a primeira e mais fundamental delas.  

Por isso, neste post, vamos entender o que faz um agile coach, os tipos de agile coach, quando a organização deve considerar recorrer a esse profissional e, por fim, se ele atuará permanente ou temporariamente dentro da organização

Saiba mais: Resultados do business agility: o que as organizações estão construindo?

O que um agile coach faz? 

O agile coach é o profissional que ajuda um time a aumentar a sua produtividade, obter melhores resultados, a resolver problemas organizacionais, a responder rapidamente a mudanças e a fortalecer a sua cultura com base na compreensão prévia dos desafios que o estão impedindo de fazer isso e na adoção de ferramentas ágeis adequadas para solucioná-los.  

Veja que o papel deste profissional não é apenas treinar um time em framework ágil x ou y. Seu ponto de partida são os desafios que o time enfrenta. Só depois desse entendimento, feito em conjunto com o próprio time, é que são selecionadas e reunidas as ferramentas ágeis que vão remediá-los, cuja execução e avaliação dos resultados serão acompanhados pelo coach ao longo do tempo. 

Por isso, o papel do agile coach para um time não é apenas a certificação em uma ferramenta ágil, mas a produção de um conhecimento amplo de suas necessidades, como explorar possibilidades nas ferramentas ágeis disponíveis e como aplicá-las, caso a caso, à sua realidade. 

Na prática, esse processo pode levar tanto ao trabalho sobre conteúdos – com compartilhamento de conhecimentos em treinamentos e construção de habilidades em mentorias – quanto a uma abordagem baseada em processos – guiando equipes no redesenho e implementação de melhorias e monitorando resultados. Vamos entender melhor essas duas abordagens abaixo. 

Como o agile coach trabalha?  

1. Focado em conteúdo 

Para lançar mão, de acordo com as suas necessidades e desafios, das ferramentas proporcionadas pelas metodologias ágeis, o time precisa aprofundar seus conhecimentos em técnicas relacionadas. E aí, estamos falando de um universo composto por vários frameworks distintos: kanbanlean thinkingscrum, canvas, design thinking, para ficarmos nas mais famosas. 

curso lean thinking

Portanto, no coaching em conteúdo, o agile coach vai trabalhar conhecimentos que estão faltando para afinar a equipe. Esse tipo de coaching é útil sobretudo em organizações que têm pouca familiaridade com as metodologias ágeis

Nessa frente, a função do coach é dar uma visão geral sobre os frameworks, compará-los aos modelos tradicionais, mostrar o que a mudança significa para a organização e como os colaboradores podem contribuir com ela, com vistas a difundir princípios e fundamentos entre os membros da equipe e criando o solo para uma execução. 

No plano individual, o coaching focado em conteúdo também oferece mentorias com vistas a desenvolver habilidades comportamentais e técnicas, como a de se tornar um agile coach ou um scrum master. 

2. Focado em processos 

Uma transformação em agilidade, em qualquer escala, requer que diferentes papéis sejam orquestrados, para que trabalhem em harmonia. 

O coach focado em processos parte da premissa de que a organização já tem o conhecimento e a habilidade nas ferramentas ágeis, mas ainda carece da expertise para aplicá-las dentro do seu próprio contexto. O objetivo pode ser buscar uma nova forma de trabalhar, dissolver silos, diminuir desperdícios ou resolver qualquer problema organizacional. 

Nesse nível, a função do agile coach é ajudar a redesenhar processos, atuando em elementos como design, gestão e liderança.  

Leia também: 9 sinais de que a relação de confiança entre CIO e liderados está fraca

Portanto, nesse caso, o agile coach trabalha com o time ajudando-o a fazer uma aplicação customizada das ferramentas agile e a garantir que elas funcionem de acordo com suas necessidades

Isso significa mais do que introduzir, de cima para baixo, rituais e cerimônias como uma daily ou retrospectivas, e sim, de baixo para cima, selecionar e executar as ferramentas para garantir que elas gerem valor para a equipe. 

Diferença entre agile coach e scrum master

Embora a função de ambos seja parecida enquanto facilitadores, agile coaches e scrum masters são profissionais diferentes.

A principal diferença entre eles tem a ver com a escolha da metodologia e com o foco. No caso do scrum master a metodologia-alvo será o scrum ou uma mistura de scrum com kanban, no máximo, e foco centrado fortemente no time (ainda que não exclusivamente).

Já o agile coach é um profissional com olhar mais amplo, não apegado tanto ou exclusivamente a um time só. Ele vivenciou várias implantações de metodologias ágeis, em diferentes times, e passou por toda a vasta gama de dificuldades - e também vitórias - com isso.

Por isso, o agile coach é bem versátil, conhece outras metodologias ágeis e lança mão de distintas abordagens, além das recomendadas pelo scrum. Mais que isso, este profissional pode atuar junto ao scrum master, assim como com um product owner. Assim, as funções de ambos não são intercambiáveis no dia a dia da organização.

Mas também por isso é comum que scrum masters evoluam para agile coaches - talvez em virtude de o scrum ser amplamente conhecido e utilizado, mas também de características dos próprios profissionais, que à medida que consolidam sua experiência preferem usar toda a sua expertise para alavancar equipes e difundir a cultura ágil.

Quando e que motivos levam uma equipe a buscar um agile coach? 

Embora as metodologias agile possam, de fato, simplificar processos, na prática elas não são tão facilmente implementadas. Talvez o problema esteja precisamente nessa promessa de simplicidade, que leva muitos líderes a criar expectativas pouco realistas.  

Uma das expectativas mais comuns é de que a aplicação irrestrita de uma metodologia ágil resolve todos os problemas da equipe. Não é raro que essa aplicação total jamais aconteça ou, mesmo que aconteça, não gere os benefícios esperados. Por causa disso, burocracias adicionais com pouco ou nenhum sentido para o time podem ser incorporadas, gerando novos motivos para frustração e desafios.  

Falamos mais sobre isso no post: Metodologias ágeis: importantes, mas não tudo.

A verdade é que a lógica deve ser exatamente a reversa: o ponto de partida não é que metodologia adotar, mas por que adotá-la. Para isso, é fundamental entender os problemas, que, uma vez reconhecidos por todos, evocam a aplicação pontual de cerimônias e ferramentas ágeis.  

Partir dos desafios práticos para as teorias que melhor os solucionam é a principal  dificuldade que leva as organizações a buscar um agile coach.  

Entre os principais motivos que levam as empresas a investir nesse profissional, podemos destacar:

  • Tem conhecimento e domina a metodologia a fim de direcionar de forma assertiva projetos ágeis, a partir de técnicas e experiência prévia.
  • Assume a responsabilidade de aplicar as metodologias necessárias e treinar as equipes, com objetivo de alcançar os resultados esperados.
  • Faz com que a empresa economize tempo, dinheiro e recursos ao detectar problemas e gargalos ao longo do processo produtivo.
  • Promove a cultura da inovação ao incentivar a criatividade e a proatividade nos times, buscando motivar cada pessoa envolvida no processo.
  • Respeita a atual situação da empresa e o ambiente organizacional que se encontra e trabalha por uma jornada mais ágil e produtiva.

Entenda: Product backlog: do projeto ao produto

Por quanto tempo o agile coach trabalha com a equipe? 

Depende.  O profissional pode ser interno e, portanto, permanente, atuando em vários setores e os auxiliando a manter as melhorias a longo prazo, monitorando os resultados de iniciativas em processos, aplicando treinamentos e mentorias etc. Quem aplica metodologias ágeis também perceberá que, no longo prazo, novos desafios surgirão. Normalmente essa é a escolha de grandes organizações. 

Já para organizações médias e pequenas, ou que precisam de um acompanhamento pontual, a melhor opção é o agile coach externo e, portanto, temporário. Aqui na Supero, nossos agile coaches trabalham dessa forma. Esse processo deixa como legado o conhecimento para que a própria organização evolua em seus processos e caminho em busca da agilidade. 

Uma vantagem dos profissionais externos é a pluralidade de experiências distintas e alheias à organização, o que o mune de vários cases bem distintos em organizações. 

Veja: Kaizen: o processo de melhoria contínua do Lean Thinking

Quais resultados esperar do trabalho com um agile coach?

Com tudo que abordamos ao longo deste post, podemos afirmar que as empresas esperam aumentar seus resultados de performance e produtividade ao contar com um agile coach na equipe.

O papel principal desse profissional é manter o time eficiente, sem perder o foco nas entregas. Ou seja, um agile coach é alguém que vai desenvolver uma cultura ágil na equipe, transformando a maturidade das pessoas e transformando o modo de pensar, trazendo cada vez mais conhecimento, promovendo a criatividade e gerando conexão com as atividades e os valores da empresa.

Contudo, o que as empresas podem esperar de um agile coach é que ele seja um facilitador, oferecendo aos profissionais ferramentas para que possam desempenhar seus papéis com o máximo de excelência.

Na prática, esse profissional busca entender as dores da empresa e as necessidades da equipe para atendê-las da melhor forma possível, dentro do prazo esperado, a fim de melhorar a operação como um todo. 

Confira ainda: Desafios do agile no home office

Agile coach: por que, como e o que em agilidade 

Como vimos, o papel do agile coach vai muito além de ensinar um time a trabalhar com kanban, lean thinking, scrum ou outra metodologia ágil. O legado que ele deixa para um time ou uma organização passa pelo por que, como e o que o time deve adotar para produzir agilidade, performance e produtividade.  

Para isso, esse profissional atua bem perto, boa parte das vezes hands-on, para entregar mais que uma metodologia, uma mudança de cultura e de conhecimento

Quer saber como os agile coaches da Supero trabalham? Entre em contato conosco, sem compromisso! 

superocast - lean thinking

Escrito por Marketing

Outras Postagens

Crie soluções personalizadas e integradaspara todas as áreas da sua empresa

Quero Saber mais

Fique Atualizado Assine nossa Newsletter

Oportunidades Participe dos melhores projetos!

Se você está em busca de um ambiente descontraído, cheio de oportunidades de crescimento e em constante evolução, confira as oportunidades!

Saiba Mais

Cadastro por interesse

Nosso time está pronto para entender o seu negócio e auxiliá-lo a encontrar a melhor solução.

Deixe seu melhor e-mail abaixo que entraremos em contato.

Indique este post para alguém...

Inscreva-se em nossa newsletter.